segunda-feira, 23 de junho de 2014

Amor On-line.

Amor, quando você não vem..
Meu coração não se contém.
Chora de tristeza,
Por estar nesta solidão intensa
Procuro por você na rede...
De um site a outro
De uma janela a outra
Cadê você?


É hora... a hora marcada
E nada!
Você não vem?
Minha respiração para.
Pensar que você não vem...
O que será que tem?
É o servidor novamente?


Conexão falha... igualmente...
As luzes lá fora vão se ascendendo...
Meu coração batendo...
O luar chega devagar...
Sentindo que pode vagar...
Tranqüilo e sedutor..


Faz-me lembrar suas palavras de amor.
Os primeiro raios começam a se arriscar,
Por sobre meus cabelos através da janela, a brilhar...
É ele... chegou!
Com um cumprimento de amor,
Trás todo o seu ardor.


De desejos incontidos,
Antes reprimidos.
Agora num chat declarado.
Nosso amor vai ficar grudado.
Denso, como às vezes penso.
Amor, to morrendo...
De vontade de você!


De: Fátima Araujo.