segunda-feira, 23 de junho de 2014

Troveja Lá Fora.

Troveja,e o vento sorvia,
cortejando a tempestade
que em tristeza está.
O Vento sem ter o que dizer,
deixo a porta entre-aberta
que mim chama ao trovejar e
a tempestade chegar.
Lá fora,assovia o vento
anunciando a tempestade que
grita feito fera,mas acalma
a alma que geme e a encera.
Na vida tudo é claro más
que na morte se tem lucidez,
da tempestade que traze o
vento que assovia e chama á
trovejar em forma de lagrimas.
De: Fátima Araujo.